Após vacilo, vereadores do prefeito cruzalmense tentam ampliação da CPI da saúde: oposição rejeita

Em requerimento apresentado ao presidente da Câmara de Cruz das Almas, na Sessão desta segunda-feira (24), o líder da bancada de situação, contando com a assinatura, dele próprio e de mais quatro dos sete edis que compõem a base do prefeito, solicitaram a ampliação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigará a Secretaria da Saúde do Município.

O documento pedia que fossem apurados, (Veja o vídeo a partir do tempo 2h:52min), além do que diz a redação original, todos os fatos ligados ao combate à Covid-19, desde o início da pandemia. Ou seja, desde a gestão municipal do governo anterior.

Segundo a petição, a prefeitura, à época, recebeu recursos do governo federal destinados ao enfrentamento do novo coronavírus, porém, até o momento não se sabe a real aplicação desses valores. Também, requeriam esclarecimentos sobre os gastos na reforma da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e construção da Upinha (Pediatria).

De acordo com a presidência da Casa, o requerimento apresentado encontrava amparo legal no artigo 112 do Regimento Interno (Veja a partir do tempo 3h:14min) do Legislativo cruzalmense.

Mesmo assim, após reunir seus pares para apreciação da matéria, o líder da oposição, a descreveu como ‘intempestiva e inoportuna’, convencendo sua bancada a rejeitá-la, por 8 votos a 7.

Após a negativa, a CPI que já consta do Diário Oficial da Câmara, seguirá seu curso normal. Na Sessão de ontem, inclusive, o presidente da Câmara, Thiago Chagas (PSD), solicitou das bancadas, o encaminhamento dos nomes dos titulares e suplentes que irão compor a Comissão.

*Créditos das Imagens: Reprodução Divulgação

Deixe Seu Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: