Cidade de Cachoeira, na Bahia, terá uma incubadora da Casa Preta Hub

Conhecida como Cidade Monumento Nacional, por sua preservação histórica e cultural, a cidade de Cachoeira, localizada no Recôncavo da Bahia, será contemplada em breve, com a incubadora Casa Preta Hub, ‘espaço de transformação digital para empreendedores negros’.

De acordo com postagens nas redes sociais dos idealizadores do projeto, a ideia é levar para os afro-empreendedores cachoeiranos e da região, a oportunidade de desenvolverem seus negócios, a partir da experiência da Feira Preta, um evento que já acontece há quase duas décadas em São Paulo.

Com 19 anos de experiência com a Feira Preta, maior evento de cultura e economia negra da América Latina, a casa é uma evolução que contribui para maior mobilidade social, cultural e econômica a afroempreendedores, gerando oportunidade de trabalho, renda e maior empreendedorismo a população preta, com foco maior em mulheres e jovens negros“, diz o post.

O lançamento (data não foi divulgada) da Preta Hub em Cachoeira, também conta com a parceria do Instituto Alok. “A segunda Casa PretaHub em breve será lançada no Recôncavo da Bahia, na Cidade de Cachoeira, localizado na Praça Central. Um casarão antigo de 800m2, reconhecido pelo IPHAN como espaço tombado, abriga o legado e a ancestralidade da cultura negra local. O Instituto Alok une-se ao Instituto Feira Preta e a outros parceiros para ajudar a viabilizar as casas Preta Hub“, finaliza a postagem.

.

Potencial da cidade

.

Itens da loja Mel e Dendê

Com uma população estimada em pouco mais de 33 mil habitantes (IBGE/19), maioria negra, a cidade (bainhada pelo Rio Paraguaçú), distante cerca de 120 km de Salvador, tem forte apelo no turismo por conta de seus casarões antigos em formato barroco, além de belas igrejas, a imponente Ponte D. Pedro II, festas populares como o São João, entre outros patrimônios.

Cachoeira também é considerada uma usina de talentos, rica na produção de artes plásticas, artesanatos e outros produtos. Um exemplo disso é a loja virtual Mel e Dendê, da empreendedora Andresa Leite, que comercializa calçados e assessórios em couro.

Outro ponto forte da cidade, é a fabricação de licores artesanais. Com várias fábricas familiares produzindo com criatividade, uma infinidade de sabores da bebida. Inclusive, há pouco mais de dois anos foi lançado o Festival do Licor, para incentivar e apoiar os produtores locais, além de tornar o item, Patrimônio Imaterial da Bahia.

“[…] O Festival do Licor começou em 2019 de forma tímida, sendo uma semente plantada para fazer de Cachoeira, a capital do licor. Nós nos organizamos, resgatamos as tradições, tivemos o apoio da mídia, do público, realizamos concurso e escolhemos os melhores licores de 2019, sempre valorizando os produtores e abrindo as portas para que todos se tornassem conhecidos…]”, revela a organização do evento.

Confira aí um vídeo do festival, numa reportagem do BA Meio Dia da TV Bahia…

*Créditos das Imagens

**Imagem do Topo: @feirapretaoficial

***Imagem Central: @meledende/Montagem JC Santana

Deixe Seu Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: