Deputados vão se reunir para tentar derrubar proposta do voto impresso

A Comissão Especial da Câmara que analisa a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do voto impresso, vai se reunir nesta sexta-feira (16), para rejeitar o texto que trata dessa questão.

Dezoito deputados titulares e um suplente do colegiado, resistente à ideia de mudar o atual sistema da urna eletrônica, são quem articularam a reunião para discutir o assunto. Recentemente, membros da comissão foram ao TSE, conhecer o atual sistema de votação eletrônico.

Em entrevista ao Estadão, o autor do requerimento e titular do grupo que vai votar o texto, o deputado Hildo Rocha (MDB-MA) afirmou que os votos para rejeitar a ideia são maioria na comissão. “A maioria dos membros entende que não teremos tempo para implantar o voto impresso no ano que vem“.

De acordo com a matéria, reproduzida pelo portal MSN, em conversa com o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, partidos contrários à proposta de emenda à PEC, concordaram em barrar sua aprovação. “Depois de fechar questão contra a medida no encontro com Barroso, no fim de junho, dirigentes de 11 partidos substituíram integrantes favoráveis à proposta na comissão especial, por parlamentares alinhados à orientação do comando das legendas“, diz a reportagem.

.

A PEC

.

A PEC 135/19 do voto impresso, é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Por diversas vezes, ele tem feito declarações consideradas golpistas, ao dizer que “ou fazemos eleições limpas ou não temos eleições”.

Ainda segundo a publicação, a Comissão Especial da Câmara discute justamente um texto proposto pela deputada Bia Kicis (PSL-DF), aliada do presidente. Além disso, o colegiado tem Filipe Barros como relator e Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) como presidente. Ambos são apoiadores de Bolsonaro.

Clique aqui e confira a íntegra da matéria.

*Créditos das Imagens: Reprodução Câmara dos Deputados

Deixe Seu Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: