‘Pelo Telefone’: há 100 anos

No ano passado, a comunidade do samba comemorou os 100 anos do surgimento da primeira música que deu origem ao estilo, Pelo Telefone.

De autoria de Ernesto dos Santos o “Donga” e do jornalista Mauro de Almeida, conforme consta do registro na Biblioteca Nacional, a música foi inspirada em supostas ligações que um delegado havia feito para os donos de casas de jogos, para avisá-los sobre os horários de possíveis rondas da polícia visando coibir [“entre aspas”] a prática do jogo. Com isso, daria tempo de se livrarem do flagrante.

Quem contou essa história de maneira brilhante, foi a equipe da sessão Entretenimento do Portal Uol. A galera se debruçou num projeto ilustrativo, resultando numa qualidade de imagem e originalidade de som, feitos com muito profissionalismo.

O acontecimento em si, rendeu um enredo riquíssimo e muito bonito. Merecedor de ser reproduzido na íntegra, quase um ano depois de sua publicação na página do portal, em novembro de 2016. Quem já leu e ouviu, terá a oportunidade de fazê-los novamente. Quem ainda não o fez, com certeza vai gostar.

 

Leia e ouça

 

Mesmo quem não é amante do samba, vai curtir essa viagem pelo Rio de Janeiro, acompanhado por textos e personagens que retratam bem, os diálogos e as ‘malandragens’ da sociedade carioca da época.

– Os ‘senhores’ do dinheiro e suas reuniões nos clubes e cassinos no centro da capital. Bebidas, apostas, mulheres, brigas. A chegada da polícia. Alguns sendo levados à delegacia. Outros pagando ‘propinas’ para se livrarem, etc. Na outra ponta da cidade, lá no extremo, estão os verdadeiros boêmios. Os amantes da farra. Das rodas de samba. Das conversas de botecos…

Por sua vez, os jornais publicam a versão da polícia, declarando tolerância zero ao jogo na cidade. Quando a notícia se espalha e chega à periferia, os bambas, (malandros do morro), logo percebem que aquele blá, blá, blá do delegado, dá letra de samba. Prato cheio para tirar um ‘barato’ com os homens da lei.

Letra pronta e registrada… e agora? Aí começa a saga… Como gravar? Como vencer o medo? Como superar o preconceito e torná-la conhecida do povo? (- Acabaram mudando a letra).

Dê um Play no vídeo abaixo para ir curtindo a sonoridade original e clique aqui para viajar e se deliciar nessa leitura histórica e bacana, contada em quadrinhos, com uma arte fantástica e um roteiro espetacular.

Deixe Seu Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: